Descubra 5 minerais essenciais para uma boa saúde

Descubra 5 minerais essenciais para uma boa saúde

Uma alimentação equilibrada é fundamental para quem busca saúde e mais disposição no dia a dia. Isso significa que incluir substâncias importantes — como proteínas, vitaminas e carboidratos — na dieta deve ser uma preocupação constante, pois elas são indispensáveis para o bom funcionamento do organismo. Também existe a necessidade de consumir minerais, substâncias químicas que desenvolvem funções vitais para o organismo como a regulação das enzimas, manutenção da atividade celular e formação dos ossos e dos dentes. Já a carência desses elementos pode levar ao surgimento de diversos problemas, como hipertensão, fadiga crônica e fraqueza muscular. Se você quer saber mais sobre o assunto e, assim, manter uma vida saudável, continue a leitura e conheça 5 minerais essenciais para o organismo.

5 minerais essenciais para uma boa saúde:

1. Selênio

O selênio é um elemento de grande importância para o corpo humano, pois está entre os minerais essenciais que possuem elevada função antioxidante. Isso significa que ele é capaz de prevenir o câncer e de fortalecer o sistema imunológico, além de ser um ótimo aliado ao processo de emagrecimento e de ganho de massa muscular.

Ele é de fácil absorção pelo organismo e traz inúmeros benefícios, como:

  • combate ao envelhecimento precoce;
  • combate aos radicais livres;
  • eliminação de toxinas prejudiciais ao organismo;
  • e equilíbrio dos hormônios;

O consumo deve ser em quantidade adequada, pois em excesso torna-se tóxico à saúde.

A sua ausência, entretanto, pode causar alguns problemas como:

  • alterações de tireoide;
  • baixa imunidade;
  • dificuldade de concentração;
  • fadiga;
  • e queda de cabelo.

A quantidade indicada a ser consumida por dia depende da faixa etária da pessoa. Para crianças, esse valor varia entre 15 e 40 microgramas, conforme a idade. Para adultos, o recomendado é 55 microgramas — exceto para grávidas e lactantes, cujo total a ser consumido costuma ser 60 e 70 microgramas, respectivamente.

Lembrando que os valores diários podem variar conforme as necessidades de cada um, e em alguns casos pode haver a necessidade de utilizar suplementos à base de selênio.

Algumas boas fontes do mineral são:

  • arroz;
  • atum;
  • aveia;
  • castanha-do-pará;
  • farinha de trigo;
  • feijão;
  • frango;
  • ovos;
  • e queijo.

2. Ferro

Muito importante para as funções básicas do nosso organismo, o ferro é essencial para o crescimento e para o desenvolvimento do corpo. Na hemoglobina, ele tem a função de transportar oxigênio para todo o corpo, inclusive para o coração.

É uma substância significativa para a manutenção da imunidade e para a saúde da pele. Sendo, também, necessária para:

  • a produção de enzimas;
  • a transformação de açúcar em energia;
  • o crescimento físico;
  • e o desenvolvimento mental.

Há recomendação para que o seu consumo seja intensificado durante a gestação e a infância, pois contribui grandemente para o desenvolvimento da capacidade cognitiva da criança, além de aumentar a resistência a infecções.

A quantidade diária recomendada do mineral para crianças é de 1 a 2 miligramas por quilo, limitado a 10 miligramas. Para homens, a quantidade é de 10 miligramas e, para mulheres, é de 15 miligramas.

Segundo a Associação Brasileira de Hematologia, a deficiência de ferro continua sendo, há décadas, a alteração hematológica mais frequente, acometendo 20% a 30% da população mundial (cerca de 2 bilhões de pessoas), sobretudo crianças, mulheres em idade fértil e gestantes. Nesses casos, o organismo diminui a produção de hemoglobina, podendo levar ao surgimento de anemia e de sintomas como fadiga, tontura e baixa imunidade.

Veja, abaixo, alguns alimentos ricos em ferro:

  • carne vermelha;
  • cereais;
  • feijão;
  • folhas escuras;
  • frango;
  • grão-de-bico;
  • lentilha;
  • nozes;
  • peixe;
  • queijo;
  • e tofu.

3. Magnésio

Abundante em nosso corpo, o magnésio é um dos minerais essenciais necessário para o funcionamento de diversas enzimas que regulam mais de 300 reações químicas no organismo, relacionadas, por exemplo:

  • à síntese proteica;
  • ao controle da glicemia e da pressão arterial;
  • e à função neural e muscular.

Além disso, ele ajuda no funcionamento do sistema locomotor e sistema nervoso central. O Magnésio tem uma função muito importante na fixação cálcio nos ossos. A falta deste mineral pode causar ou agravar quadros de osteopenia e osteoporose no adulto e dificultar a calcificação correta dos ossos na infância e adolescência.

A deficiência desse mineral pode causar alterações neurológicas como ansiedade, irritabilidade, emotividade excessiva, quadros depressivos e agitação. Além dessas alterações pode causar perda de apetite, azia, náuseas, vômitos, cansaço matinal, fadiga, fraqueza muscular, cãibras, tremores, e alteração do sistema nervoso central.

Essa substância está presente em vários grupos alimentares. Podemos encontrá-lo em alimentos como:

  • cereais;
  • chocolate amargo;
  • folhas de cor escura;
  • frutas;
  • iogurte;
  • leguminosas;
  • leite;
  • nozes;
  • e sementes.

Também existem muitas opções de suplementos desse mineral. O Cloreto de Magnésio PA é o sal de magnésio com maior biodisponibilidade e superior solubilidade em água, ideal para utilizar na forma de sachê. Auxilia também na função renal e no metabolismo.

Por outro lado, o Magnésio Dimalato é o mais recomendado para o tratamento da fadiga, já que ele está associado ao ácido málico, um componente essencial no ciclo de Krebs. A combinação destes dois componentes fornece energia celular e favorece a tolerância ao exercício. Já o Magnésio Quelato é obtido a partir da ligação desse mineral a um aminoácido, o que o torna mais biodisponível além de neutralizar o sabor para uso oral.

CTA Magnesio Quelato

4. Silício orgânico

O silício orgânico é um mineral muito útil para o corpo, tem como função regenerar células de pele e estimular a produção de colágeno. Ele colabora com:

  • a desintoxicação do organismo;
  • a manutenção da saúde da pele, do cabelo e das unhas;
  • além de vários outros benefícios, principalmente relacionados à beleza, às articulações e à estrutura óssea.

Entre as vantagens trazidas pelo consumo do silício orgânico, podemos citar a capacidade de auxiliar na recuperação de doenças respiratórias, prevenir o envelhecimento precoce e fortalecer os ossos e as articulações.

O consumo deve ser regular para que haja melhor proveito dos benefícios. Em geral, o indicado é de 30 a 35 miligramas para atletas e de 20 a 30 miligramas para não atletas.

Quando o consumo está abaixo do normal, podem ocorrer problemas como envelhecimento da pele e fragilidade das unhas e dos cabelos.

Boas fontes de silício são:

  • amendoim;
  • amêndoas;
  • arroz;
  • banana;
  • cenoura;
  • laranja;
  • maçã;
  • milho;
  • peixe;
  • e soja.

5. Cálcio

Esse mineral é essencial para a formação e para a manutenção dos ossos e dos dentes. Além disso, está presente em diversas funções do organismo, como no metabolismo das células, na transferência de impulsos nervosos para o cérebro e no equilíbrio do ㏗ do sangue.

O consumo deve ser feito rigorosamente, principalmente durante a infância, pois é o período que o corpo mais necessita da substância, criando reservas que durarão por toda a vida e, assim, evitarão que o organismo retire o cálcio presente nos ossos e nos dentes para suprir a deficiência no sangue.

É preciso, todavia, tomar cuidado com o consumo exagerado — que, em vez de trazer benefícios, pode se tornar prejudicial. Em excesso, ele aumenta o risco de calcificação dos ossos e de surgimento de pedras nos rins.

O recomendado é que a ingestão diária seja de 1,3 grama para quem tem de 9 a 18 anos e de 1 grama para adultos. A carência desse mineral pode gerar problemas como insônia, cãibras musculares, fragilidade das unhas e dores e fraturas ósseas.

Algumas das principais fontes de cálcio são:

  • agrião;
  • aveia;
  • brócolis;
  • couve;
  • espinafre;
  • feijão-branco;
  • iogurte;
  • leite;
  • ovos;
  • e tofu.

No entanto, para algumas pessoas, somente a alimentação não é capaz de fornecer a quantidade necessária deste mineral. Nestes casos, recomenda-se a sua suplementação. Mas atenção! Em nosso organismo, o cálcio necessita das Vitaminas D3 e K2 para que seja depositado nos ossos. Na ausência dessas vitaminas, o cálcio permanece no sangue e se deposita na parede das artérias, o que as torna enrijecidas e prejudica a circulação. Portanto, é muito importante utilizar estes suplementos em conjunto.

Como vimos, os minerais são indispensáveis em várias funções do organismo, desde a formação e a manutenção dos ossos, dos dentes e dos músculos e até mesmo para o equilíbrio hormonal e metabólico.

Essas substâncias podem ser encontrados em vários alimentos. Sendo assim, para usufruir dos seus benefícios, é fundamental manter uma alimentação balanceada, incluindo não só esses, mas os outros minerais essenciais importantes para nossa saúde, como cobre, zinco, potássio, fósforo e iodo.

Agora que você sabe quais são os minerais essenciais, entre em nosso site e conheça nossos suplementos! Ficou com alguma dúvida ainda? Deixe seu comentário no post. Nós vamos adorar interagir com você!

Banner E-book Envelheça com Saúde

Fernanda Satlher

por Fernanda Satlher

Diretora da BS Pharma, ciclista, mãe e adora escrever artigos. Farmacêutica industrial graduada pela UFMG com 22 anos de experiência e pós-graduada em Farmácia Magistral Pela UNESP- Araraquara. Gestora de projetos pelo IBMEC - MG.